Gustavo Moura

 

Nascido em João Pessoa, a 15 de março de 1960, Gustavo Moura fotografa profissionalmente desde o início dos anos 80, numa linha de trabalho que transita entre o documental e o autoral. Em 1998 participou do projeto editorial “Brasil Bom de Bola” (Editora Tempo d’Imagem). Em sua trajetória ganhou evidência a atenção ao universo ambiental e cultural do nordeste brasileiro. Daí surgiram várias publicações, como o livro “Imaginário” (Editora Tempo d’Imagem, 2000) e “Varadouro, Soneto em Preto e Branco” (Edições Varadouro, João Pessoa, 2002); “Artesanato no Brasil” (Sebrae) e “1º Caderno da Fotografia Brasileira”, publicado pelo Instituto Moreira Salles. Sua ligação com esse universo temático foi ampliado quando da realização do projeto “Do Reino Encantado”, resultando em exposição e livro nos quais aborda o universo da vida e obra do escritor Ariano Suassuna. Em 2003 venceu a 1ª edição do Concurso Cultural Leica realizado no Brasil, na categoria P&B. Em 2006 Gustavo Moura foi selecionado para integrar a coleção Pirelli/Masp, uma coletânea da fotografia contemporânea brasileira, publicou o livro “A Primeira Luz do Sonho” e participou do projeto “Foto em Pauta” em Belo Horizonte. Em 2007 passou a integrar a Coleção FNAC/Brasil e participou do projeto “O Brasil passa pelo Sesc”. Em 2009 foi um dos fotógrafos integrantes do livro/DVD “Encontros com a Fotografia” (Coleção FNAC, Editora Tempo d’Imagem). Em 2010 publicou o ensaio “Ser Tão Gozagueano” no livro “O Rei e o Baião” (Ministério da Cultura / Fundação Athos Bulcão) e participou da exposição coletiva itinerante “O Imaginário do Rei – Visões sobre o Universo de Luiz Gonzaga”, inaugurada em 2011 na Torre Malafof (Recife/PE), tendo circulado, em 2012, no Palacete de Artes Rodin (Salvador/BA), no Palácio do Planalto (Brasília/DF), no Museu de Belas Artes (Rio de Janeiro/RJ) entre 2012 e 2013 e na Oca Parque do Ibirapuera (São Paulo) entre julho e setembro de 2013, com visitação de mais 60.000 pessoas. Em 2012 e 2013, a convite da Fundação Municipal de João Pessoa (FUNJOPE), criou e coordenou o evento Setembro Fotográfico. Em 2013, a convite da Fundação Joaquim Nabuco (Museu do Homem do Nordeste), participou da equipe do projeto Nordestes Emergentes e tem obras no acervo do Museu Cais do Sertão (PE), sobre o universo do músico Luiz Gonzaga. Ainda em 2013, conquistou o Prêmio Marc Ferrez de Fotografia (FUNARTE/MINC) com o projeto Fotografia Paraibana Revista. Realiza trabalhos para o mercado fonográfico e audiovisual. Gustavo Moura é fotógrafo da Coordenação de Extensão Cultural da UFPB e desenvolve trabalhos para o mercado editorial, além de projetos documentais e ensaios autorais.